Eleição do Terceiro Conselho Técnico-Científico da ESA

 

 

História, localização e infra-estruturas.

Os serviços e as pessoas.

Organização, departamentos e centros de recursos.

CET, Licenciaturas e Mestrados.

Programas e projectos de investigação.

Apoio e transferência de conhecimento.

A atmosfera, as instalações, as pessoas.

Acontece na ESA.

 

Blogue Notícias ESA
IPB.Virtual - plataforma de e-learning e de e-research
Clima na Escola Superior Agrária de Bragança
Portal Candidato IPB
II Congresso Nacional das Escolas Superiores Agrárias
Ligações B-ON - Biblioteca do Conhecimento OnlinePlataforma DeGóis - Plataforma Nacional de Ciência e TecnologiaCampus Virtual IPB

CSD-Chip Desenvolvimento de um biochip para a separação e deformação de células sanguíneas


Objectivos:

Nos últimos anos, os membros deste projecto têm vindo a estudar a reologia do sangue, em capilares de vidro, utilizando um sistema micro-PIV confocal. Muito recentemente, devido à capacidade única e aos benefícios dos microcanais em PDMS em controlar de forma eficiente e de replicar in vivo ambientes microvasculares, estamos a direcionar a nossa investigação para o estudo da reologia do sangue em instrumentos biomicrofluídos, baseados em PDMS. É possível criar uma camada de plasma artificial, em determinadas condições geométricas e hemodinâmicas, para além disto a espessura da camada de plasma aumentou devido à existência de uma estenose artificial. Acreditamos ser possível usufruir desta descoberta hemodinâmica para desenvolver um biochip simples e bastante fiável, capaz de desempenhar, ao mesmo tempo, as funções de separação e deformação. Neste contexto os principais objectivos e benefícios deste projecto são:

  • Compreender fenómenos hemodinâmicos, tais como o efeito dos parâmetros geométricos e hemodinâmicos responsáveis pela criação da camada de plasma, com a finalidade de optimizarmos a performance de um biochip.
  • Quantificar a variação dinâmica da queda de pressão, a velocidade e a deformação, associadas ao movimento dos GVS nos microcanais restringidos , usando um sistema micro- PIV/PTV
  • avaliar o IDC de células sanguíneas, doentes e medicadas, sem alterar o seu estado original.
  • Por último, desenvolver um dispositivo biomédico simples, portátil e pouco dispendioso, para testes de hematologia clínica e farmacêutica, que consiga realizar, de uma só vez, a separação e a deformação das células dentro da camada de plasma.

Responsável na ESA:

Teresa Montenegro Correia
Tel.: 2733033349 E-mail: tcorreia@ipb.pt
Departamento: Ciência Animal

Outras Instituições Participantes:

  • Instituto Politécnico de Bragança(IPB)
  • Universidade do Minho
  • Centro de Estudos de Fenómenos de Transporte (FE/UP)
  • Instituto de Investigação em ciências da Vida e saúde (IICVS/UM)

Financiamento:

Fundação Para a Ciência e Tecnologia - Concurso para Projectos de I&D em todos os Domínios Científicos

Duração:

De 2010-01-01 a 2012-12-31.