Eleição das Comissões de Curso da ESA – 2014

 

História, localização e infra-estruturas.

Os serviços e as pessoas.

Organização, departamentos e centros de recursos.

CET, Licenciaturas e Mestrados.

Programas e projectos de investigação.

Apoio e transferência de conhecimento.

A atmosfera, as instalações, as pessoas.

Acontece na ESA.

 

Blogue Notícias ESA
IPB.Virtual - plataforma de e-learning e de e-research
Clima na Escola Superior Agrária de Bragança
Estação Hidrométrica do Pontão do IPB
Portal Candidato IPB
Ligações B-ON - Biblioteca do Conhecimento OnlinePlataforma DeGóis - Plataforma Nacional de Ciência e TecnologiaCampus Virtual IPB

Recursos e Tecnologia dos Produtos Florestais


Área Científica: Silvicultura e Caça
Ano: 3º
Semestre: 1
Créditos: 5,5 ECTS
Horas de contacto: 30 T, 20 PL, 10 TC, 20 OT

Objectivos/Competências adquiridas:

Pretende-se que os alunos adquiram conhecimentos sobre os principais produtos associados a sistemas florestais bem como a diversidade potencial de utilizações desses produtos. Pretende-se que os alunos adquiram conhecimentos sobre as características físicas, biológicas e económicas dos principais produtos florestais, nomeadamente madeira, cortiça, cogumelos, frutos secos, resina, plantas aromáticas e mel. Pretende-se que adquiram conhecimentos das tecnologias de conservação e transformação e principais produtos industriais obtidos.

Conteúdo da unidade curricular:

Estrutura, propriedades e tecnologia dos principais produtos obtidos a partir dos diferentes usos da floresta. Utilizações da madeira, frutos secos, cortiça, resina e outros subprodutos da floresta. Macromicologia. Apicultura. Plantas aromáticas.

Bibliografia recomendada:

Alexander, S.J., D. Pilz, N.S. Weber, E. Brown, V.A. Rockwell. 2002. Mushrooms, Trees, and Money: Value Estimates of Commercial Mushrooms and Timber in the Pacific Northwest. Environmental Management 30(1):129–141.
Alphandéry, R. 1992. La route du miel: le grand livre des abeilles et d’apiculture. Paris, 260 pp.
Bowyer, J.; Shmulsky, R.; Haygreen, J., 2003. Forest Products and wood Science. Editora Iowa State Press, Blackwel Publishes.
Cannon, P. F., J. C. David, J. A. Staplers, P. M. Kirk (Editors) 2001. Ainsworth and Bisby's Dictionary of the Fungi, 9th Edition. CABI Publishing
Carvalho, A., 1996. Madeiras Portuguesas – Estrutura anatómica, propriedades, utilidades. Volumes I e II. Instituto Florestal, Lisboa.
Crane, E. 1990. Bees and beekeeping: science, pratice and world resources. Oxford: Heinemann Newnes, XVII, 614 pp.
Esau, K., 1985. Anatomia Vegetal. Omega.
Fahn, A., 1982. Plant Anatomy. Perganon Press.
FAO 2004. Wild edible fungi a global overview of their use and importance to people. Non-Wood Forest Products - 17. FAO, Rome
ICN, CMUL, DGF, DGFQA, UTAD, UE, APFRPS, Forestis. 2001. Conservação, Valorização e Comercialização de Cogumelos Silvestres. Relatório não publicado.
Jean-Prost, P. 1989. APICULTURA. Conocimiento de la abeja. Manejo de la colmena. 3ª Ed. Ediciones Mundi-Prensa. Madrid, 726 pp.
Melo, J. R., 1999. Secagem de Madeiras. Teoria e Prática de Secagem artificial de Madeiras. Estação Florestal Nacional.
Moreira, I., 1983. Histologia Vegetal. Didáctica Editora.
Saury, A. 1981. Les plantes melliféres. L’abeille et ses produits. Paris, VI, 172 pp.
Tsoumis, G., 1991. Science and Technology of Wood – Structure proprieties, utilization. Van Nostrand Reinhold, New York.


T = teóricas; TP = teórico-práticas; PL = ensino prático e laboratorial; TC = trabalho de campo; S = seminário; E = estágio; OT = orientação tutória;