História, localização e infra-estruturas.

Os serviços e as pessoas.

Organização, departamentos e centros de recursos.

CET, Licenciaturas e Mestrados.

Programas e projectos de investigação.

Apoio e transferência de conhecimento.

A atmosfera, as instalações, as pessoas.

Acontece na ESA.

 

Blogue Notícias ESA
IPB.Virtual - plataforma de e-learning e de e-research
Portal Candidato IPB
Ligações B-ON - Biblioteca do Conhecimento OnlinePlataforma DeGóis - Plataforma Nacional de Ciência e TecnologiaCampus Virtual IPB

Ecologia e Ordenamento de Águas Interiores


Área Científica: Ciências do Ambiente
Ano: 2º
Semestre: 2
Créditos: 6 ECTS
Horas de contacto: 30 T, 18 PL, 8 TC, 4 S, 20 OT

Objectivos/Competências adquiridas:

  • Objectivos: conhecer a tipologia dos ecossistemas aquáticos e compreender a interacção dos factores abióticos e bióticos no seu funcionamento ; utilizar metodologias apropriadas à colheita e tratamento de dados; detectar os factores de perturbação do meio aquático e aplicar as ferramentas de monitorização mais adequadas; adquirir noções essências para a gestão e ordenamento de águas interiores.
  • Competências: capacidade de análise do funcionamento dos ecossistemas aquáticos; conhecimentos para reunir e tratar informação necessária no sentido de gerir e intervir de forma adequada tendo em conta a especificidade de cada sistema.

Conteúdo da unidade curricular:

Caracterização físico-química e avaliação da qualidade da água; Comunidades aquáticas: caracterização ecológica, técnicas de amostragem e métodos de avaliação da produtividade; Funcionamento dos sistemas aquáticos e principais fenómenos de perturbação; Sistemas biológicos de detecção e quantificação; Gestão ecológica de ecossistemas lênticos e lóticos; Medidas mitigadoras e reabilitação de meios degradados.

Bibliografia recomendada:

Calow, P. & Petts, G. 1994. Rivers Handbook. Vol.I & II. Blackwell Science Publications. London.
Cortes, R.; Carvalho, L. & Carvalho, M. 1991. Caracterização físico- química das águas dulciaquícolas. Implicações biológicas. UTAD. Vila-Real.
Cortes, R. & Ferreira, M. 1993. Metodologia para o estudo de micrófitos e macrófitos de águas interiores. UTAD. Vila- Real.
Cortes, R. & Ferreira, M. 1993. Metodologia para o estudo da estrutura das populações de íctiofauna em águas interiores. UTAD. Vila- Real.
Naiman, R.J. & Décamps, H. 1990. The Ecology and Management of Aquatic-Terrestrial Ecotones. Part. Pub. Group. Paris.
Schafer, A. 1985. Fundamentos de Ecologia e Biogeografia das Águas Continentais. Editora da Universidade. Porto Alegre.
Schreck, C. & Moyle, P. 1990. Methods for Fish Biology. American Fisheries Society. Bethesda.
Simon, T. 1998. Assessing the Sustainability and Biological Integrity of Water. CRP PR.
Wetzel, R. & Likens, G. 1991. Limnological Analyses. Springer- Verlag. New York.


T = teóricas; TP = teórico-práticas; PL = ensino prático e laboratorial; TC = trabalho de campo; S = seminário; E = estágio; OT = orientação tutória;