História, localização e infra-estruturas.

Os serviços e as pessoas.

Organização, departamentos e centros de recursos.

CET, Licenciaturas e Mestrados.

Programas e projectos de investigação.

Apoio e transferência de conhecimento.

A atmosfera, as instalações, as pessoas.

Acontece na ESA.

 

Blogue Notícias ESA
IPB.Virtual - plataforma de e-learning e de e-research
Curso de seleção e qualificação de provadores
Clima na Escola Superior Agrária de Bragança
Estação Hidrométrica do Pontão do IPB
Portal Candidato IPB
Ligações B-ON - Biblioteca do Conhecimento OnlinePlataforma DeGóis - Plataforma Nacional de Ciência e TecnologiaCampus Virtual IPB

Biofábricas, Bioprodutos e Inovação


Área Científica: Biologia e Bioquímica
Ano: 1º
Semestre: 2
Créditos: 5 ECTS
Horas de contacto: 25 T, 25 PL, 4 OT

Objectivos/Competências adquiridas:

Nesta unidade curricular pretende-se que os alunos desenvolvam competências na área da cultura in vitro industrial e farmacológica, sendo capazes de desenvolver métodos para obtenção de plantas, algas, fungos ou células animais capazes de produzir bioprodutos. Pretende-se ainda que os alunos adquiram a competências para elaborar projetos de Investigação, Desenvolvimento e Inovação (IDI) com as ferramentas biológicas e moleculares disponibilizadas; e que reconheçam a importância da proteção à inovação.

Conteúdo da unidade curricular:

Definição do que é uma biofábrica: de origem vegetal, animal, ou microbiológica. Biotransformação de metabolitos por culturas de células de origens diferentes. Produção de bioprodutos industriais: como bioplásticos, etanol etc.. Imobilização de células. Produção de biomassa e metabolitos secundários de origem vegetal, e fúngica. Biofábricas utilizadas na bioremediação com origem em algas. Cultura de diferentes tipos de células ou tecidos em bioreactores.
Aplicações comerciais e biotecnologia de compostos naturais: em farmacologia, indústria alimentar, de fitofármacos ou outras.
Desenvolvimento do conceito de novo produto. Tipos de inovação: Inovação de Produtos, Inovação de Processos, Inovação Organizacional e Inovação de Marketing.
Gestão da Investigação, Desenvolvimento e Inovação (IDI). Normas NP 4456 e NP 4458 de 2007.
Proteção à Inovação: Propriedade Intelectual e Propriedade Industrial - Patentes/Modelos de utilidade; Desenho e Modelo Industriais; Marca e Nome Comercial.

Bibliografia recomendada:

Becker E.W. (2008) Microalgae: Biotechnology and Microbiology. Cambridge University Press
Chawla H.S (2004) Plant Biotechnology. A Practical Approach. Science Publishers
Maarten J., Crispeels, Sadava D.E. (2003) Plants, Genes and Crop Biotechnology, 2th Ed. Jones and Bartlett Publishers
Neumann K.-H., Kumar A., Imani J. (2010) Plant Cell and Tissue Culture-A Tool in Biotechnology: Basics and Application, Springer
NP 4456 (2007) Gestão da Investigação, Desenvolvimento e Inovação (IDI), Terminologia e definições das actividades de IDI
NP 4458 (2007) Gestão da Investigação, Desenvolvimento e Inovação (IDI), Requisitos de um projecto de IDI
OECD/Eurostat (2005) Oslo Manual: Guidelines for collecting and Interpreting Innovation Data
Rani K. (2012) Production of secondary metabolites: Production of antibiotics, amino acids, enzymes and use of microbes as bio-factories. LAP LAMBERT Academic Publishing
Site eletrónico do Instituto Nacional da Propriedade Industrial (http://www.marcasepatentes.pt/)


T = teóricas; TP = teórico-práticas; PL = ensino prático e laboratorial; TC = trabalho de campo; S = seminário; E = estágio; OT = orientação tutória;