História, localização e infra-estruturas.

Os serviços e as pessoas.

Organização, departamentos e centros de recursos.

CET, Licenciaturas e Mestrados.

Programas e projectos de investigação.

Apoio e transferência de conhecimento.

A atmosfera, as instalações, as pessoas.

Acontece na ESA.

 

Blogue Notícias ESA
IPB.Virtual - plataforma de e-learning e de e-research
Clima na Escola Superior Agrária de Bragança
Portal Candidato IPB
Ligações B-ON - Biblioteca do Conhecimento OnlinePlataforma DeGóis - Plataforma Nacional de Ciência e TecnologiaCampus Virtual IPB

Botânica


Área Científica: Ciências da Vida
Ano: 1º
Semestre: 2
Créditos: 6,5 ECTS
Horas de contacto: 15 T, 30 PL, 15 TC, 20 0T

Objectivos/Competências adquiridas:

Adquirir conhecimentos e práticas para identificar a estrutura geral das plantas vasculares, explicar o crescimento vegetal, a origem e distribuição dos diferentes sistemas de tecidos e para associar estrutura e função nos diferentes órgãos vegetais. Definir as categorias taxonómicas, através das características organográficas mais importantes. Dominar e explorar as bases científicas dos sistemas de classificação, em particular do sistema APG (Angiosperm Phylogeny Group). Aplicar as regras de nomenclatura botânica e as metodologias de herborização e classificação de plantas. Associar às famílias estudadas caracteres que permitam a sua identificação expedita. Reconhecer as principais espécies botânicas de plantas vasculares com interesse fitoquímico e fitofarmacológico. Explicar genericamente os processos de domesticação das plantas cultivadas. Entender a teoria da evolução, o conceito de espécie e o fenómeno de especiação. Desenvolver capacidades de observação e de análise crítica.

Conteúdo da unidade curricular:

Introdução à Sistemática. Categorias taxonómicas. Sistemas de classificação. Quimiotaxonomia. Nomenclatura: Regras fundamentais, tipos e tipificação, construção, estabilidade e alteração dos nomes, nomes vulgares e científicos. Códigos Internacionais. Botânica sistemática: Caracteres taxonómicos constituição, função e adaptações. Reprodução sexuada. As espermatófitas: evolução, características, vantagens evolutivas. Pinophyta: características, diversidade; Magnoliophyta: origem, características, vantagens e tendências evolutivas, filogenia. Sistema APG (Angiosperm Phylogeny Group). A domesticação das plantas cultivadas. Centros de origem, dispersão e sindromas de domesticação. Tipologia de plantas cultivadas.
Caracteres anatómicos das espermatófitas. Caracteres morfológicos vegetativos e reprodutivos. Sistemática de espermatófitas: identificação e herborização de plantas com interesse fitofarmacológico. Reconhecimento e identificação no campo de espécies e famílias de espermatófitas.

Bibliografia recomendada:

Aguiar (2008) Botânica para Ciências Agrárias e do Ambiente e Fitoquímica. Instituto Politécnico de Bragança.
Castroviejo (ed) (1986-2009) Flora Iberica. Real Jardín Botánico de Madrid.
Cronquist (1988) The Evolution and Classification of Flowering Plants. 2ª ed. New York Botanic Gardens.
Díaz et al. (2004). Curso de Botánica. Ediciones Trea.
Franco (1971/1984) Nova Flora de Portugal. Vol I e II. Lisboa.
Franco & Rocha Afonso (1994,1998, 2003). Nova Flora de Portugal.(Continente e Açores), Vol III. Escolar editora.
Ingrouille & Eddie (2005). Plants, diversity and evolution. Cambridge University Press.
Judd et al. (2002) Plant Systematics. A Phylogenetic Approach. Sinauer Associates.
Lidon et al. (2001) Anatomia e Morfologia Externa das Plantas Superiores. Lidel.
Stevens (2008) Angiosperm Phylogeny Website. http://www.mobot.org/MOBOT/research/Apweb/
Strasburger (2004). Tratado de botánica, 35ª ed. Omega.
USDA, Natural Resources Conservation Service. Plants database. http://plants.usda.gov/


T = teóricas; TP = teórico-práticas; PL = ensino prático e laboratorial; TC = trabalho de campo; S = seminário; E = estágio; OT = orientação tutória;