Eleição do Terceiro Conselho Técnico-Científico da ESA

 

 

História, localização e infra-estruturas.

Os serviços e as pessoas.

Organização, departamentos e centros de recursos.

CET, Licenciaturas e Mestrados.

Programas e projectos de investigação.

Apoio e transferência de conhecimento.

A atmosfera, as instalações, as pessoas.

Acontece na ESA.

 

Blogue Notícias ESA
IPB.Virtual - plataforma de e-learning e de e-research
Clima na Escola Superior Agrária de Bragança
Portal Candidato IPB
II Congresso Nacional das Escolas Superiores Agrárias
Ligações B-ON - Biblioteca do Conhecimento OnlinePlataforma DeGóis - Plataforma Nacional de Ciência e TecnologiaCampus Virtual IPB

Produção de Matérias-Primas de Origem Vegetal


Área Científica: Produção Agrícola e Animal
Ano: 2º
Semestre: 2
Créditos: 6 ECTS
Horas de contacto: 30 T, 12 PL, 18 TC, 20 OT

Objectivos/Competências adquiridas:

Conhecer os principais subsectores da produção agrícola nacional. Conhecimentos básicos dos aspectos botânicos e ecofisiológicos das principais culturas agrícolas cujos produtos se destinam à indústria alimentar. Os alunos adquirem competências na identificação dos factores principais que influenciam a produção (qualitativa e quantitativa) de matérias-primas de origem vegetal destinadas à transformação e conhecimento das metodologias de avaliação e controlo da maturação e dos principais processos de colheita e a sua influência na qualidade.

Conteúdo da unidade curricular:

Caracterização geral, expressão geográfica e económica dos principais subsectores da produção agrícola: horticultura, fruticultura, viticultura, olivicultura, culturas arvenses e pastagens. Aspectos botânicos; ciclo vegetativo, fenologia, fisiologia do desenvolvimento, ecofisiologia das principais culturas agrícolas destinadas à industria. Técnicas culturais: influência na produtividade e nas características qualitativas dos produtos. Avaliação e controlo da maturação, processos de colheita e influência na qualidade.

Bibliografia recomendada:

Barranco, D. et al.2001. El cultivo del olivo. Ediciones Mundi-Prensa, Junta de Andalucia.
Castro, P. & Kluge, R. 1999. Ecofisiologia de cultivos anuais. Nobel, S. Paulo. Brasil.
Champagnol, F. 1984. Eléments de Phisiologie Vegetal et de Viticulture Genérale. Edição
Fairey, D.T. & Hampton, J.C. 1997. Forage seed. Production.Temperate species. Cab International.
Galet, P. 1993. Précis de Viticulture. Imprimerie DÉHAN. Montpellier.
Gautier, M. 2001. L aculture Frutière. Les productions frutieres. Vol. 2 Ed. Tec&Doc.
Guerrero, A. 1992. Cultivos herbaceos extensivos. 5ª ed. Mundi-Prensa. Madrid.
Hidalgo, L. 1999.Tratado de Viticultura General. Mundi-Prensa, Madrid.
Huglin, P. 1986. Biologie et Ecologie de la Vigne. Edition Payot, Lausanne Technique & Documentation. Paris.
Maroto, J.V. 2000. Hoticultura herbácea especial. 4ª Ed. Mundi-Prensa, Madrid
Moreira, N. 2002. Agronomia das forragens e pastagens. UTAD, VilaReal.
Villalobos, F., Mateos, L., Orgaz, F. & Fereres, E. 2002. Fitotecnia: Bases y tecnologías de la producción agrícola. Mundi-Prensa, Madrid.


T = teóricas; TP = teórico-práticas; PL = ensino prático e laboratorial; TC = trabalho de campo; S = seminário; E = estágio; OT = orientação tutória;