Eleição do Terceiro Conselho Técnico-Científico da ESA

 

 

História, localização e infra-estruturas.

Os serviços e as pessoas.

Organização, departamentos e centros de recursos.

CET, Licenciaturas e Mestrados.

Programas e projectos de investigação.

Apoio e transferência de conhecimento.

A atmosfera, as instalações, as pessoas.

Acontece na ESA.

 

Blogue Notícias ESA
IPB.Virtual - plataforma de e-learning e de e-research
Clima na Escola Superior Agrária de Bragança
Portal Candidato IPB
II Congresso Nacional das Escolas Superiores Agrárias
Ligações B-ON - Biblioteca do Conhecimento OnlinePlataforma DeGóis - Plataforma Nacional de Ciência e TecnologiaCampus Virtual IPB

Protecção Florestal Avançada


Área Científica: Silvicultura e Caça
Ano: 1º
Semestre: 2
Créditos: 3 ECTS
Horas de contacto: 45 TP, 10 OT

Objectivos/Competências adquiridas:

Compreender o conceito e os componentes da protecção integrada e sua aplicação às florestas. Conhecer os meios de luta disponíveis com ênfase na luta cultural, biotécnica e biológica. Identificar/diagnosticar as principais pragas e doenças das plantações e viveiros florestais e indicar meios de luta apropriados numa perspectiva de protecção integrada.

Conteúdo da unidade curricular:

Conceito e componentes da protecção integrada. Estimativa do risco. As técnicas de amostragem. Nível económico de ataque e conceitos de estrago e prejuízo. Meios de luta directos e indirectos. Ênfase nos meios de luta com maior importância nos ecossistemas florestais (luta biológica, luta cultural, luta genética). Pragas e doenças das plantações e viveiros florestais. Identificação/diagnóstico, ciclo de vida, hospedeiros, prejuízos e meios de luta.

Bibliografia recomendada:

Amaro P. 2003. A Protecção Integrada. ISA/Press.
Ferreira M.C.. 1999. Pragas de viveiros florestais (insectos, ácaros e sinfilos. Identificação e controlo). Plátano, edições técnicas.
Ferreira M.C. & Ferreira W.S. 1991. Pragas dos viveiros florestais, das plantações e da regeneração natural. Guia de campo. Série divulgação, DGPA/MAPA.
Ferreira M.C., Ferreira W.S. & Fonseca N. 1994. Manual de sanidade dos viveiros florestais. Ministério da agricultura.
Norris R.F., Caswell-Chen E. P., Kogan M. 2002. Concepts in integrated pest management.


T = teóricas; TP = teórico-práticas; PL = ensino prático e laboratorial; TC = trabalho de campo; S = seminário; E = estágio; OT = orientação tutória;