História, localização e infra-estruturas.

Os serviços e as pessoas.

Organização, departamentos e centros de recursos.

CET, Licenciaturas e Mestrados.

Programas e projectos de investigação.

Apoio e transferência de conhecimento.

A atmosfera, as instalações, as pessoas.

Acontece na ESA.

 

Blogue Notícias ESA
IPB.Virtual - plataforma de e-learning e de e-research
Portal Candidato IPB
Ligações B-ON - Biblioteca do Conhecimento OnlinePlataforma DeGóis - Plataforma Nacional de Ciência e TecnologiaCampus Virtual IPB

Gestão da Vegetação


Área Científica: Ciências do Ambiente
Ano: 1º
Semestre: 1
Créditos: 6 ECTS
Horas de contacto: 30 T, 15 PL, 15 TC, 20 OT

Objectivos/Competências adquiridas:

No final desta unidade curricular os alunos deverão:

  • Conhecer: A terminologia e os conceitos básicos associados à ecologia da vegetação. Os aspectos que determinam a estratégia de ocupação do meio ambiente por parte das plantas. Os regimes de perturbação mais frequentes nas comunidades vegetais mediterrânicas e os tipos de resposta da vegetação. Efeitos do fogo, corte e pastoreio nas comunidades vegetais.
  • Compreender: O funcionamento das comunidades vegetais, a essência dinâmica da natureza e os processos de reajuste, reorganização e transformação.
  • Relacionar: Diversidade de ambientes com tipos vegetais. Limitações ambientais e estratégias vegetais.
  • Analisar: A estrutura e o funcionamento das comunidades vegetais.
  • Efectuar: Medições quantitativas de vegetação (cobertura, frequência, biomassa, etc.).
  • Planear: Planos de gestão e monitorização de comunidades vegetais.

Conteúdo da unidade curricular:

1.Limitações ambientais e respostas da vegetação
2.Regimes de perturbação e efeitos nas comunidades.
3.Estratégias adaptativas da vegetação a factores de stress e perturbação (fogo, corte e pastoreio).
4.Modelos de dinâmica da vegetação.
5.A vegetação terrestre e as alterações globais.
6.Métodos para quantificar e analisar variáveis e processos associados às comunidades vegetais.
7.Ecologia do fogo. O uso do fogo na gestão dos ecossistemas.
8.Considerações sobre gestão e restauração.

Bibliografia recomendada:

Bonham, C. D., (1989). Measurements for Terrestrial Vegetation. John Wiley & Sons, Inc., USA. 338 p.
Brower, J. E.; Zar, J. H.; Ende, C. N. von, (1990). Field and Laboratory Methods for General Ecology. (3ª ed.), WCB Publishers, USA. 237 p.
Terradas, J. (2001). Ecolgía de la vegetación. Ediciones OMEGA, Barcelona. 703p.
Trabaud, L. (1994). Diversité de la banque de semences du sol d’une forêt méditerranéenne de Quercus ilex. Biol Conserv 69 :107-1014.
Trabaud, L., Galtie, J. F. (1996). Effects of fire frequency on plant-communities and landscape pattern in the Massif des Aspres (Southern France). Landscape Ecology 11: 215-224.


T = teóricas; TP = teórico-práticas; PL = ensino prático e laboratorial; TC = trabalho de campo; S = seminário; E = estágio; OT = orientação tutória;