História, localização e infra-estruturas.

Os serviços e as pessoas.

Organização, departamentos e centros de recursos.

CET, Licenciaturas e Mestrados.

Programas e projectos de investigação.

Apoio e transferência de conhecimento.

A atmosfera, as instalações, as pessoas.

Acontece na ESA.

 

Blogue Notícias ESA
IPB.Virtual - plataforma de e-learning e de e-research
Curso de seleção e qualificação de provadores
Clima na Escola Superior Agrária de Bragança
Estação Hidrométrica do Pontão do IPB
Portal Candidato IPB
Ligações B-ON - Biblioteca do Conhecimento OnlinePlataforma DeGóis - Plataforma Nacional de Ciência e TecnologiaCampus Virtual IPB

Geologia Ambiental


Área Científica: Ciências da Terra
Ano: 1º
Semestre: 1
Créditos: 3 ECTS
Horas de contacto:

Objectivos/Competências adquiridas:

  • (A) Geologia, litologia e fisiografia de Portugal: conhecer os seus principais elementos caracterizadores, interpretar uma carta geológica ou informação com essa origem;
  • (B) Temas da Geologia com interesse para a Engenharia do Ambiente (Recursos minerais, Águas subterrâneas, Estabilidade de vertentes, Transporte sólido fluvial, Litoral): conhecer as bases teóricas, identificar e interpretar os fenómenos e processos naturais neles enquadrados, reconhecer e avaliar os riscos ambientais a estes associados.
Competências: conhecimentos sobre os Recursos da Terra (água, solo e rocha), sua utilização e riscos dela decorrentes, e capacidade crítica para a tomada de decisões no âmbito da conservação destes recursos e do ambiente.

Conteúdo da unidade curricular:

I - Geologia, litologia e fisiografia de Portugal (síntese descritiva, leitura de cartas);
II - Temas da Geologia com interesse para a Engenharia do Ambiente: (i) Recursos minerais de Portugal (exploração de inertes e de rochas ornamentais, impactos, visita de estudo); (ii) Águas subterrâneas (bases de hidrogeologia, problemas e ensaios laboratoriais; sistemas aquíferos de Portugal Continental; impactos da exploração de aquíferos); (iii) Estabilidade de vertentes (bases de mecânica dos solos, problemas e ensaios laboratoriais; riscos e consequências dos movimentos de massa; medidas de estabilização de vertentes); (iv) Transporte sólido fluvial (erosão, transporte e sedimentação fluviais, problemas; morfologia fluvial e sua dinâmica; sedimentação de albufeiras; regularização fluvial e das bacias hidrográficas); (v) Litoral (actividades humanas, dinâmica litoral e medidas de controle)

Bibliografia recomendada:

Brown, E. (1999) Waves, Tides and Shallow-Water Processes, 2ª ed. Butterworth-Heinemann, Oxford, UK.
Casale, R. e Margottini, C., eds. (1999) Floods and Landslides: Integrated Risk Assessment. Springer, Berlim, RFA.
Lopes, M. L., Vargas, E, Sousa, L. Ribeiro e, Jorge, C. e Marques, J. Couto, orgs. (2001) Geotecnia Ambiental: Contaminação de solos e de águas subterrâneas. Actas de Seminário na FEUP, 18-19/10/2001. Sociedade Portuguesa de Geotecnia e Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto.
Medeiros, C. A. (1987) Introdução à Geografia de Portugal. Imprensa Universitária, Editorial Estampa, Lisboa (Capítulo II – “ Relevo”, pp. 31-82).
Morgan, R. P. C. e Rickson, R. J., eds. (1995) Slope Stabilization and Erosion Control: A Bioengineering Approach. E & FN Spon, London, UK.
Velho, J., Gomes, C. e Romariz, C. (1998) Minerais Industriais: Geologia, Propriedades, Tratamentos, Aplicações, Especificações, Produção e Mercados. Gráfica de Coimbra (execução gráfica).


T = teóricas; TP = teórico-práticas; PL = ensino prático e laboratorial; TC = trabalho de campo; S = seminário; E = estágio; OT = orientação tutória;