História, localização e infra-estruturas.

Os serviços e as pessoas.

Organização, departamentos e centros de recursos.

CET, Licenciaturas e Mestrados.

Programas e projectos de investigação.

Apoio e transferência de conhecimento.

A atmosfera, as instalações, as pessoas.

Acontece na ESA.

 

Blogue Notícias ESA
IPB.Virtual - plataforma de e-learning e de e-research
Clima na Escola Superior Agrária de Bragança
Portal Candidato IPB
II Congresso Nacional das Escolas Superiores Agrárias
Ligações B-ON - Biblioteca do Conhecimento OnlinePlataforma DeGóis - Plataforma Nacional de Ciência e TecnologiaCampus Virtual IPB

Tecnologia Ambiental e Biocontrolo


Área Científica: Protecção de Plantas
Ano: 2º
Semestre: 2
Créditos: 6 ECTS
Horas de contacto: 30 T, 20 PL, 6 TC, 4 S, 20 OT

Objectivos/Competências adquiridas:

Conhecer e compreender os mecanismos de toxicidade, as vias de absorção, distribuição e biotransformação das substâncias tóxicas. Ter capacidade para seleccionar os meios de luta e as técnicas da aplicação assim como das substâncias a utilizar tendo em consideração as necessidades práticas de protecção vegetal a natureza dos produtos as suas características toxicológicas e ecotoxicologicas. Participar nos estudos interdisciplinares necessários para a obtenção da autorização de venda das substâncias usadas em protecção vegetal assim como conhecer as exigências legais para obter essa autorização. Conhecer as normas legais e de segurança para comercialização e transporte dos produtos pesticidas.

Conteúdo da unidade curricular:

Princípios básicos de toxicologia: Absorção, distribuição e biotransformação dos xenobióticos. Avaliação da toxicidade: toxicidade aguda, toxicidade crónica, carcinogénese e mutagénese. Mecanismos de toxicidade e órgãos alvo. Substâncias activas pesticidas (insecticidas, fungicidas e herbicidas): modo de acção e vias de penetração nos organismos alvo. Adjuvantes, formulações e misturas de produtos fitofármacos. Rótulo de pesticidas: normas e informações obrigatórias. Limite máximo de resíduos e intervalo de segurança. Riscos toxicológicos e ecotoxicológicos dos pesticidas. Autorização de venda e comercialização de pesticidas. Controlo biológico dos insectos. Controlo natural e introduzido. Parasitóide e predadores. Produção de agentes de controlo biológico em insectos hospedeiros e dietas artificiais. Controlo de qualidade na produção de insectos. Luta microbiológica contra insectos (bactérias, vírus, fungos e nemátodes entomopatogénicos) e luta microbiológica contra doenças das plantas baseada em organismos antagonistas, hipovirulência, solarização do solo e solos supressivos.

Bibliografia recomendada:

Klaassen, Curtis D.; Watkins,B.,John, 2001. Toxicologia A Ciência Básica dos Toxicos De Casarett & Doull’s. Mcgraw-Hill de Portugal, Lda. 5ª Edição, 864 pp.
Honeycutt, R.C.,Day, Jr.,E. 2001. Worker Exposure to Agrochemicals. Methods for monitoring and assessment. CRC Press LLC, 86 pp.
Sigmund, F., Zakrzewski, 1997. Principles of Environmental Toxicology. ACS Monograph 190. American chemical Society, Washington, DC., 320 pp.
Amaro, P., 1999. Os efeitos secundários dos pesticidas, os riscos da utilização dos pesticidas e a sua minimização através da protecção integrada. In Amaro, P. (ed). Para a optimização da protecção integrada e da produção integrada até 2006. ISA, Lisboa: 30-60.
Cerejeira, M.J.; Pereira, T.; Brito, F. & Morbey, M., 1999. Toxicidade de pesticidas aplicados em arrozais para o meio aquático. Actas do V Encontro Nacional de Protecção Integrada, Bragança, 28 e 29 de Outubro de 1999.
Driesche, R. 1996. Biological Control. Chapman & Hall 539 pp.
Garcia-Tejero F. D., 1998. Plagas Y Enfermedades de las Plantas Cultivadas. 9ª Ed., Ediciones Mundi-Prensa. 821 pp.
Hornby, D. 1993. Biological control of soil-borne plant pathogens. CAB international 479 pp.
Howes, P. 1998. Insect pheromones and their use in pest management. Chapman & Hall, 369 pp.
INRA, 19--. Parasitoid insects. Les insectes parasitoides. European Workshop, 170 pp
Marí, J. 1991. Ácaros de las plantas cultivadas y su control biológico. Pisa ediciones 170 pp.
Taylor, C. 1997. Nematode vectors of plant viruses. CAB International, 218 pp.
Thomas, S. 1999. Biological Control. Academic Press, 1046 pp.


T = teóricas; TP = teórico-práticas; PL = ensino prático e laboratorial; TC = trabalho de campo; S = seminário; E = estágio; OT = orientação tutória;