Notícias ESA

Blogue de notícias da Escola Superior Agrária de Bragança

Etiqueta: montanha

Jornadas: Montanha, desporto e desenvolvimento sustentável

DIA INTERNACIONAL DAS MONTANHAS

Montanha, desporto e desenvolvimento sustentável

Vão-se realizar nos dias 13 e 14 de dezembro as jornadas sobre “Montanha, desporto e desenvolvimento sustentável” no âmbito das celebrações do “Dia Internacional das Montanhas 2019”, organizadas pelo Centro de Investigação de Montanha, o Instituto Politécnico de Bragança e a Federação Portuguesa de Montanhismo e Escalada.

O evento inclui uma sessão de comunicações orais e debates no Auditório Pequeno da Escola Superior Agrária Bragança no dia 13 e uma Caminhada na Serra de Montesinho no dia 14.

A celebração do DIA INTERNACIONAL DAS MONTANHAS foi instituída pela Assembleia Geral das Nações Unidas em 2003 e pretende sensibilizar e mobilizar as populações de todo o mundo para a importância da proteção das montanhas do nosso planeta.

Para mais informação, programa e inscrições (grátis), consulte as páginas web do evento https://esa.ipb.pt/dia-internacional-das-montanhas/

Mountains matter for Youth

II Jornadas Ibéricas de Identidade Rural e de Montanha

zoela

A investigação da montanha é lá no CIMO!

As montanhas transmontanas são o cenário ideal para a instalação do CIMO. Criada em 2003, esta unidade de investigação está integrada no Instituto Politécnico de Bragança (IPB). Centro de Investigação de Montanha é o que quer dizer a sigla. Incorpora actualmente 98 membros, 60 dos quais doutorados, contando ainda com colaboradores externos ao IPB. «No seu género é único no País», confirma ao Ciência Hoje Jaime Pires, o responsável.

Ainda que seja um Centro multidisciplinar, foca-se essencialmente no desenvolvimento sustentável das regiões rurais e de montanha, identificadas como ecossistemas sensíveis e repositórios de biodiversidade.
Um dos grandes projectos em que o CIMO está envolvido é a atribuição de valor ambiental à paisagem para que as populações locais possam ser ressarcidas pela valorização. Jaime Pires salienta ainda o trabalho desenvolvido junto da oliveira, do castanheiro e do sistema agro-pecuário. «Avaliamos a fertilização, a cobertura do solo», afirma, referindo-se à oliveira.

O CIMO encontra-se subdividido em três grupos: o primeiro dedica-se aos Ecossistemas Naturais e Áreas Públicas, o segundo à Agricultura de Montanha e o último à Tecnologia e Segurança Alimentar. Estas três equipas debruçam-se, fundamentalmente, sobre questões relacionadas com a floresta, a caça, a pesca, a apicultura, a ecologia da paisagem, os cogumelos, os sistemas agro-pecuários e a caracterização físico-química e microbiológica de produtos naturais, procurando conciliar o trabalho de campo, onde recolhem muitas das matrizes que estudam, e o trabalho laboratorial, desempenhado maioritariamente no Instituto Politécnico.

Este centro tem anualmente um milhão de euros à sua disposição. Importa salientar, contudo, que a maior parte dos fundos são resultado dos projectos de investigação e da prestação de serviços à comunidade levada a cabo pelos seus membros, nomeadamente análise de alimentos, solos e águas provenientes de todo o país.

Apesar do elevado nível de formação dos seus investigadores e do esforço colectivo para promover aquilo que de melhor se faz na região, o CIMO, segundo Jaime Pires, depara-se com alguns problemas que o impedem de concorrer com os seus congéneres situados em zonas mais favorecidas, nomeadamente a dificuldade em fixar recursos humanos e a cooperação com outros centros, decorrente do factor interioridade.

em CiênciaHoje

Sistemas florestais agroflorestais e conservação do solo em areas de montanha

21 de Maio de 2010

Ciclo de Conferências do CIMO Sustentabilidade da Montanha Portuguesa: Realidades e Desafios
Centro de Investigação de Montanha, Escola Superior Agrária, Instituto Politécnico de Bragança

“Sistemas florestais e agroflorestais e conservação do solo em áreas de montanha”
Agustín Merino, Universidade de Santiago de Compostela, Espanha
16h00, Auditório Pequeno, ESAB
Ciclo de conferências do CIMO: Sustentabilidade da Montanha  Portuguesa

“A floresta, a montanha, a sustentabilidade”

“A floresta, a montanha, a sustentabilidade”

28 de Abril 2010
19 de Maio de 2010
16:00, Auditório B, ESAB
Maria do Loreto Monteiro, Sociedade Portuguesa de Ciências Florestais e CIMO – ESA/IPB, Bragança

Ciclo de conferências do CIMO: Sustentabilidade da Montanha Portuguesa

Ciclo de Conferências do CIMO
Sustentabilidade da Montanha Portuguesa: Realidades e Desafios
Centro de Investigação de Montanha, Escola Superior Agrária, Instituto Politécnico de Bragança

“Processos hidrológicos em montanhas e alterações climáticas”

“Processos hidrológicos em montanhas e alterações climáticas”
João Pedro Nunes, Universidade de Aveiro
27 de Janeiro, 16h00
Auditório Pequeno ESA
Ciclo de conferências do CIMO: Sustentabilidade da Montanha Portuguesa
Ciclo de Conferências do CIMO Sustentabilidade da Montanha Portuguesa: Realidades e Desafios
Centro de Investigação de Montanha, Escola Superior Agrária, Instituto Politécnico de Bragança

“A geografia e o clima das montanhas ibéricas”

“A geografia e o clima das montanhas ibéricas”
Dionísio Gonçalves, CIMO – ESA/IPB
16 de Dezembro de 2009, 16h00
Auditório Pequeno, ESAB
Ciclo de conferências do CIMO: Sustentabilidade da Montanha Portuguesa
Ciclo de Conferências do CIMO Sustentabilidade da Montanha Portuguesa: Realidades e Desafios
Centro de Investigação de Montanha, Escola Superior Agrária, Instituto Politécnico de Bragança

A montanha na avaliação portuguesa do Millennium Ecosystem Assessment

Ciclo de Conferências do CIMO Sustentabilidade da Montanha Portuguesa: Realidades e Desafios
Centro de Investigação de Montanha, Escola Superior Agrária, Instituto Politécnico de Bragança

“A montanha na avaliação portuguesa do Millennium Ecosystem Assessment”
Carlos Aguiar & Orlando Rodrigues, CIMO – ESA/IPB
18 de Novembro de 2009
Auditório Dionísio Gonçalves, ESAB, 16h00
Ciclo de conferências do CIMO: Sustentabilidade da Montanha Portuguesa

© 2021 Notícias ESA

Theme by Anders NorenUp ↑