Erros Longos ou Ditados Errados

Las mentiras tienen las patas cortas. (Ditado Espanhol)

Ora, quando um aluno Açoriano me disse que o último dígito do Bilhete de Identidade representa o número de pessoas com o mesmo nome, levou-me a pensar que, os ditados também erram.

Se a mentira já chegou aos Açores, é bem possível que já tenha também atravessado a outra metade do Atlântico. 

O último dígito do BI é um número de controlo, que acaba por transformar todo o número numa espécie de código de barras. Ou pelo menos com regras semelhantes.

Mas, na verdade este dígito de controlo, que impede que alguém se engane na ordem dos números do seu BI, acaba por não se utilizar. Porque um “burocrata brilhante” tomou a decisão de substituir o dígito de controlo “X” (10 em numeração romana) por “0”. O que acaba por afectar 9% dos portugueses.

E a ignorância pode ficar muito cara. Neste caso, custou a inoperância do sistema de detecção de erros que se pretendia implementar…

Toda a história em:

O Mistério do Bilhete de Identidade e Outras Histórias”, Jorge Buescu, ed. Gradiva (Junho 2001)

misterio_do_bi

Deixe um comentário