História, localização e infra-estruturas.

Os serviços e as pessoas.

Organização, departamentos e centros de recursos.

CET, Licenciaturas e Mestrados.

Programas e projectos de investigação.

Apoio e transferência de conhecimento.

A atmosfera, as instalações, as pessoas.

Acontece na ESA.

 

Blogue Notícias ESA
IPB.Virtual - plataforma de e-learning e de e-research
Clima na Escola Superior Agrária de Bragança
Portal Candidato IPB
II Congresso Nacional das Escolas Superiores Agrárias
Ligações B-ON - Biblioteca do Conhecimento OnlinePlataforma DeGóis - Plataforma Nacional de Ciência e TecnologiaCampus Virtual IPB

Infra-estruturas

A ESA dispõe de várias infra-estruturas, que se podem dividir em dois grandes grupos: pedagógico-científicas; agro-pecuárias e de apoio aos trabalhos de campo.

No primeiro grupo incluem-se o edifício principal da ESA, o edifício Laboratórios de Solos e Nutrição Animal, o edifício do laboratório de Zootecnia e Centro de Abate, o Armazém, o edifício do Auditório B e Geociências, o hangar e parque de máquinas, a antiga casa de habitação, onde estão sedeadas a Associação de Estudantes da ESA e a Federação das Raças Autóctones e o edifício da Pousadinha. Este grupo de infra-estruturas dispõe de uma área de construção de 11.903 m2, dos quais 10.921 m2 se destinam às actividades pedagógicas e científicas, de que resulta uma superfície por aluno da ordem dos 12,0 m2.

Da repartição desta superfície, verifica-se que a área total das salas de aula é de 935,46 m2, oscilando entre uma área mínima de 33,46 e 123,25 m2. Os cinco auditórios ocupam uma superfície total de 807,44 m2, variando entre os 86,53 e os 347,87 m2. As duas salas de informática para aulas e de apoio aos alunos ocupam uma área total de 93,35 m2.

Os gabinetes de docentes ocupam uma superfície total de 555,76 m2 e o espaço de convívio ocupa uma superfície total de 172,90 m2.

Os laboratórios de aulas ocupam uma área total de 1.096,70 m2, oscilando entre 40,17 a 90,97 m2. Os laboratórios de investigação ocupam uma superfície total de 974,67 m2, variando entre 9,19 a 105 m2. O hangar de máquinas ocupa uma superfície de 106,51 m2.

A biblioteca tem uma superfície total de 627,23 m2, onde estão incluídas as salas de leitura e de estudo.

Estas infra-estruturas localizam-se na sua totalidade na Quinta de Santa Apolónia das quais resulta uma área envolvente de 50.000 m2 repartida por espaços verdes, parques de estacionamento e arruamentos.

As infra-estruturas agro-pecuárias e de apoio aos trabalhos de campo ocupam uma superfície total de 5.652,5 m2, repartida pelas várias Unidades de Experimentação Agro-Pecuária. A Quinta de Santa Apolónia com uma área total de 28,9 ha, destinada a uma ocupação cultural orientada para a fruticultura e sistemas agro-pecuários em 15,6 ha; A Quinta do Pinheiro Manso com 17,3 ha, onde predominam as actividades de produção tipicamente mediterrânicas; A Quinta do Poulão com 13,4 ha, localizada no sopé da Serra da Nogueira, com condições ecológicas adequadas às actividades de produção próprias das zonas de montanha de influência atlântica, como a produção pecuária;

As Estufas e Arboreto com 6,5ha, ocupada com clones de castanheiro, outras espécies florestais. Nesta unidade encontram-se as estufas de produção vegetal, todas elas climatizadas, com rega gota-a-gota e ecrn térmico, ocupando uma área total de 0,43 ha. Incluem duas estufas de produção, duas estufas de enraizamento/germinação, uma de produção/aclimatação e uma casa de sombra, ocupando uma área coberta total de 1275 m2.